Caracol da Pocariça

Instalado na Pocariça, município de Cantanhede, Tomás Fragoso Bento, jovem agricultor, apostou na exploração de uma estufa de caracóis com 2.100 metros quadrados.

Com formação em Produção Agrária Vegetal, Mecanização e Tecnologia Agrícola e ainda em Viticultura e Enologia opera uma exploração familiar, dotada de um armazém de apoio com todas as condições para a produção de caracoletas, desde a recolha, purga, embalamento e expedição. Sem esquecer a conservação em câmara frigorífica especialmente concebida para a conservação de caracóis, com capacidade para acomodar o total da produção.

Os caracóis são criados em regime intensivo com uma rotação dos parques de engorda de modo a permitir duas campanhas por ano.

A vegetação que lhes proporciona alimento e abrigo é renovada a cada campanha e todo o processo de engorda é feito com profissionalismo e dedicação com vista a obter a melhor produtividade, a melhor qualidade dos caracóis e, claro, o melhor rendimento.

Tratando-se de uma operação familiar conta com colaboradores eventuais, mediante as necessidades específicas de cada fase da produção.

Parceiros especializados são escolhidos para fornecer produtos e serviços adequados ao bom funcionamento da exploração: A ração, a rega e seus componentes, as sementes que dão origem à vegetação, os próprios alevins, etc., são alguns dos elementos fundamentais para uma boa campanha. Por isso conta-se com fornecedores específicos com quem se procura estabelecer relações de parceria de longo prazo.

Valoriza-se relação com os parceiros, fornecedores e a comunidade local.

Dispomos de relações de parceria com outros produtores de modo aumentar a capacidade de oferta.

O objetivo é disponibilizar mais e melhor produto, durante mais tempo aos potencias clientes.

Na imagem: Produção dos caracóis na fase inicial duma campanha. Depois de a vegetação atingir o tamanho ideal são colocados os abrigos nos parques. A fase seguinte é a da colocação dos alevins para engorda.